Ninguém é Original

by José Valente

supported by
/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

      €3 EUR  or more

     

1.

about

Composição encomendada para a exposição "ESCOLA DO PORTO: LADO B (1968 - 78)", com curadoria do Arquitecto Pedro Bandeira, presente no Centro Internacional José de Guimarães, em Guimarães, de 25 de Outubro até 11 de Janeiro de 2014.

1º Andamento:
"Music is the BEST (Lado F. Zappa)"

2º Andamento:
"Luso-brasileiro (Lado Chico Buarque)"
*inclui excerto de uma entrevista com o Chico sobre a canção "Tanto Mar"

3º Andamento:
"Não há revolta no homem
que se revolta calçado
O que nele se revolta
é apenas um bocado
que dentro fica agarrado
à tábua da teoria.*
(Lado José Valente)"
*in "Do Sentimento trágico da Vida" de Natália Correia

4º Andamento:
"O que ficou? (Lado Coltrane/Carlos Paredes)"

"Ninguém é original.

Existem, na história da música, inúmeros exemplos de evoluções musicais protagonizadas por músicos e compositores genuínos no seu modo de expressão, nas suas opções sonoras, nas suas atitudes criativas perante a sua época mas também perante as suas influências. Muitos destes exemplos relatam um percurso criativo desenvolvido por três fases de construção de uma identidade criativa: a apropriação de influências de compositores anteriores à sua geração; a ruptura tranquila ou abrupta com essas influências, e a confirmação de determinadas tendências e vontades criativas mais pessoais, eventualmente caracterizadoras de um estilo próprio; o alcançar de uma dimensão global de criação que ultrapassa qualquer necessidade de apropriação ou de ruptura e se concentra apenas na obra.
A proposta inerente a esta encomenda, associada à exposição 'Escola do Porto: Lado B (1968-1978)', obrigou-me positivamente a me relacionar, de uma forma mais directa, com algumas referências musicais seleccionadas por dois dos arquitectos presentes na exposição: autores essenciais na história da música, como Frank Zappa ou John Coltrane.
A relação sugerida (entre o jovem criador e os seus 'heroís' artísticos) ofereceu não só uma conjuntura restritiva na técnica de composição (neste caso, a imitação do estilo e do género musical), como uma reflexão sobre as convivências/contradições musicais entre estas referências.
Tendo em conta esta reflexão, procurei nesta obra edificar um diálogo dinâmico entre o comum e o diferente - descobrindo, se calhar, o inevitável, que nem o comum é assim tão distinto do diferente como o diferente tão dissemelhante do comum.

O homem-massa do século XXI, um homem viciado no consumo desenfreado de estímulos acríticos e superficiais, vive obcecado em provar que é único, que é diferente do outro. Este homem-massa insensível à contemplação ou ao deleite irresponsável, tira fotos de concertos para partilhar nas redes sociais, numa tentativa forçada de se provar "especial" comparativamente ao outro. Aquilo que este homem-massa desconhece é que o outro, por sua vez, também tira fotos dos mesmos concertos por motivos idênticos.
Pesquisei rapidamente o significado das palavras 'diferente' e 'original'. 'Diferente: Sem qualquer ou alguma semelhança, não possuidor de características que denotam igualdade, que não é igual'.
'Original: Que parece produzir-se pela primeira vez; não copiado, não imitado.
Que tem carácter próprio, que tem cunho novo e pessoal; que não segue modelo'.

Verifico diariamente este esforço geral por parte do humano em se denunciar "diferente" e "original". É um esforço transversal a toda uma sociedade, logo impossivelmente "diferente" ou "original" visto ser praticado pela maioria.
No fundo, ninguém é original. Todos nós somos indivíduos que através da nossa individualidade, através da nossa particularidade, contribuímos para a evolução de uma arte honesta, afectiva e catalisadora de pensamentos diversos, de soluções para uma sociedade civilizada, tolerante, fraterna e livre."
José Valente

-------------------------------------------------

Original composition commissioned for the exhibit "ESCOLA DO PORTO: LADO B (1968 - 78)", curated by Architect Pedro Bandeira, and to be seen at Centro Internacional José de Guimarães, in Guimarães, from 25th October to 11th January, 2014.

credits

released October 25, 2014

NINGUÉM É ORIGINAL de José Valente

Ficha Técnica:
Composição de José Valente
Interpretado por José Valente e César Oliveira
Produzido por José Valente e César Oliveira
Agradecimento muito especial a Célia Botelho.

NO ONE IS ORIGINAL by José Valente

Technical details:
Composition by José Valente
Interpretation by José Valente and César Oliveira
Produced by José Valente and César Oliveira
Special thanks to Célia Botelho.

tags

license

all rights reserved

about

José Valente Portugal

Booking:
murmuriobooking@gmail.com

+351 934 462 035

Pics by André Henriques - Ah!Photo

contact / help

Contact José Valente

Streaming and
Download help